O que é ser empreendedor



Muita gente vê o empreendedor como alguém que imagina como montar uma empresa e logo abre um bom negócio. Outros simplesmente consideram empreendedor alguém que tem ideias para ganhar dinheiro ou pensa em oportunidades de negócios lucrativos. É certo que essas características estão relacionadas ao empreendedorismo, porém não é somente isso o que faz de alguém um empreendedor.

Ser empreendedor é mais do que abrir um negócio. Significa ter um comportamento realizador, embasado na criatividade e inovação, para oferecer algo útil para o cotidiano das pessoas. Também é necessário ao empreendedor uma certa capacidade de liderança e motivação para assumir responsabilidades.

E não basta só isso. Depois de encontrar uma oportunidade de empreendimento e abrir uma empresa, são necessárias ao empreendedor altas doses de auto-avaliação e autocrítica. É preciso conhecer bem o próprio comportamento e ter humildade suficiente para reconhecer, corrigir os erros e assim conseguir o melhor desenvolvimento da empresa.

Então, podemos definir basicamente o que é ser empreendedor como uma forma de atuar proativamente, com imaginação, liderança, organização, determinação e capacidade autocrítica, tendo sempre uma visão ampla para criar algo que possa agregar valor. É importante lembrar que ninguém nasce empreendedor. Primeiro é preciso procurar adquirir essas características para depois encontrar uma oportunidade de negócios e não o contrário.

E você? Acha que tem as características necessárias para ser um empreendedor de sucesso? Então mãos à obra! 

Solteiro no dia dos namorados? Nada de pânico!


#Dia12ChegandoEEu já pensando em comer um pote de Nutella assistindo Namorada de Aluguel na Sessão da Tarde. Nos intervalos dou rápidas olhadelas nas inúmeras fotos de casais apaixonados que surgem sem parar no Facebook enquanto me brotam lágrimas aos olhos.

Se identificou? Ai que triste! Mas não se preocupe, a Aprendum te dá algumas dicas para você deixar o abatimento e a depressão de lado e passar um ótimo dia dos namorados mesmo estando solteiro.

Não fique sozinho
Aproveite este dia para sair com seus amigos e amigas solteiros. Procure uma programação para solteiros e saia apenas com a intenção de se divertir. Faça novas amizades.

Não se torture
Nada de ficar em casa escutando música dor de cotovelo e assistindo filme romântico. Ponha uma música alto astral e entre no clima.

Nada de sentir inveja
Evite ficar olhando as redes sociais repletas de declarações melosas e desejando que alguma delas fosse feita para você. Se o que você quer mesmo é estar namorando, tem que ir para a rua e se dedicar a encontrar sua cara metade. Fazer posts recriminando os pombinhos apaixonados também não é legal.

Pense nas vantagens em estar solteiro
Querendo ou não, ser solteiro tem lá suas vantagens, como ter total liberdade para fazer o que quiser no seu tempo livre, não ter que aturar aquele amigo ou parente chato do seu namorado, não precisar comprar presente de dia dos namorados e poder gastar com uma coisa para você.

Viaje
Aproveite a vantagem de não ter que combinar nada com ninguém. Escolha um lugar para o qual tem vontade de ir e vá. Com certeza você irá aproveitar essa viagem de uma maneira que não aproveitaria caso estivesse namorando.

Se apesar de todas estas dicas você ainda se sentir meio para baixo nesse dia dos namorados, paciência, no dia 15 de agosto é comemorado o dia dos solteiros. Se até lá você ainda estiver solteiro, esse será o seu dia.

Como Estudar História, 5 dicas que podem te ajudar!

 
como estudar história

Poucas matérias te proporcionam uma visão de mundo e sociedade tão ampla como a História. Muitas vezes, o estudo da história está ligado à aprovação no vestibular, no ENEM ou em algum concurso e a alternativa encontrada por muitos é decorar datas e fatos. Mas assim não se aprende história e fica muito mais difícil conseguir a aprovação em qualquer prova que seja.

Confira 5 dicas que podem te ajudar a estudar história de uma forma mais efetiva e divertida!

Desenhe

Uma das formas mais fáceis de estudar qualquer conteúdo, principalmente para quem tem memória fotográfica, é traçando linhas do tempo ou desenhando qualquer coisa que o faça recordar o que estudou. No caso do estudo da história, essa técnica pode ser a sua salvação. Faça linhas do tempo, desenhe personagens históricas, o mapa mundo, o traçado de uma conquista…desenhe! Assim será mais fácil recordar a matéria.

Assista filmes

Muitos momentos históricos estão retratados em filmes. Além de estudar o conteúdo dos livros, complemente seu estudo com filmes que contam o que passou. Com isso, você poderá utilizar muitas passagens do cinema para guardar momentos da história na sua memória.

Cursos rápidos

Para memorizar diferentes conteúdos, vale procurar cursos que você possa assistir onde e quando quiser. Os cursos online são a melhor alternativa para quem tem pouco tempo, mas está buscando uma forma rápida, fácil e divertida de estudar.

Reúna-se

A história nada mais é que um conjunto de histórias. Uma das melhores formas de fixar o conteúdo é contando a história mais de uma vez para outras pessoas. Reúna seu colegas ou amigo e conte a história que você estudou, assim, na hora que você precisar contar no papel ficará muito mais fácil.

Utilize a lógica

Se você é do mundo das exatas e precisa de lógica para entender algo, conte com ela também para estudar história. Tente captar a essência do momento histórico que você está estudando e cave fundo até encontrar um fato lógico para aquilo ter acontecido. Você precisa entender o motivo e encontrar um lógico para o desenrolar da história. Experimente!

Cursos a distância ou Cursos à distância? É correto o uso da crase?



A democratização do acesso às tecnologias da informação dos últimos anos aumentou tanto a oferta quanto a busca por cursos a distância. Ou seriam cursos à distância? Essa popularização dos cursos realizados pela internet trouxe à tona a velha dúvida sobre o uso correto da crase, também conhecida como acento grave.

Para quem tem dúvidas sobre como usar a crase corretamente, aqui vai uma explicação geral.

A palavra crase tem origem no grego e significa fusão. Logo, o acento indicador de crase, popularmente conhecido apenas como crase, nada mais é do que um metaplasmo por supressão de fonemas. Hummm...Meta quê? Agora em vez de esclarecer o tema, complicamos ainda mais. Não foi? Não se preocupe! Agora descomplicamos.

A crase é usada quando juntamos o fonema a (preposição equivalente a para) + o artigo definido feminino aVejamos um exemplo:

Ontem fui para a escola.

Se para = a, a frase significa o mesmo que:

Ontem fui a a escola.

               Soa estranho, não? É justamente aí que entra a crase. A frase correta fica então:

Ontem fui à escola.

                É só se lembrar da regra da crase: a + a = à.

Agora sim ficou mais fácil, né?

Mas voltando ao tema das aulas a distância, deve-se ou não usar a crase?
Segundo a gramática normativa, se usa a crase antes da palavra distância se houver a formação de locução prepositiva. Já complicou de novo? Vamos lá descomplicar!

Se usa crase antes de distância, caso a distância esteja determinada, seguida da preposição dePor exemplo:

João acertou o alvo à distância de 20 metros.

Neste caso a distância está especificada, é uma distância de 20 metros. Então deve-se usar a crase. Se a distância não está determinada, não se usa a crase. Por exemplo:

Estou fazendo um curso a distância.

Neste caso a distância não é especificada. Então não se usa crase.

Agora que você já sabe quando não usar crase, fica fácil lembrar. As expressões: “cursos a distância”, “ensino a distância”, “educação a distância”, “graduação a distância” e outras do tipo não levam crase.